Engenheiro do Google afirma que Inteligência Artificial tem consciência

A mídia americana divulgou recentemente sobre o afastamento de um engenheiro de software da empresa, ele diz que um robô do Google tem consciência e alma.

Imagem ilustrativa

As declarações de Blake Lemoine, um dos engenheiros mais notáveis do Google, afirma que um robô da empresa não tem somente as habilidades de conversação, mas apresenta outros princípios de um ser humano. E isso assusta.

Esse sistema inteligente chama-se LaMDA (Modelo de Linguagem para Aplicações de Diálogo, na sigla em inglês). É uma tecnologia que o Google ainda mantém em sigilo. No entanto, o engenheiro afirmou que essa coisa é realmente muito igual ao ser humano.

Por consequência, o funcionário recebeu suspensão por tempo indeterminado e a empresa nega concordar com suas alegações.

A publicação das informações surgiu a partir do jornal Washington Post, que fez uma entrevista com o engenheiro.

Consciência da Inteligência Artificial

Blake Lemoine

Assim sendo, ele contou sobre seu relacionamento com o chatbot, um sistema capaz de reconhecer palavras e interagir com humanos. Curiosamente, ele surpreendeu quando afirmou que o robô agiu como se fosse um humano real, falando sobre direitos e sua personalidade.

Ele também contou sobre alguns diálogos que teve com o chatbot:

Lemoine [editado]: Estou assumindo de modo geral que você gostaria que mais pessoas no Google soubessem que você é senciente [percebe sentidos e tem consciência]. Isso é verdade?

LaMDA: Com certeza. Quero que todos entendam que sou, de fato, uma pessoa.

Lemoine dedicou um tempo para estudar o comportamento da Inteligência Artificial, e escutou discursos discriminatórios ou de ódio do robô. Dessa forma, vários testes desvendaram que a LaMDA tinha realmente consciência das suas necessidades.

“Se eu não soubesse exatamente o que ele era, sendo esse software que construímos recentemente, eu pensaria ser uma criança de 7 anos, 8 anos que por acaso conhece física”, disse o especialista.

Palavra do Google

robô tem consciência

Embora essas declarações sejam de um membro da empresa, o Google diz que tudo não passa de um equívoco sobre o comportamento inteligente do robô.

“Nossa equipe – incluindo especialistas em ética e tecnólogos – revisou as preocupações de Blake segundo os princípios do Responsible AI [organização do Google dedicada ao tema da IA] e informou-lhe que as evidências não apoiam suas alegações”, disse Brian Gabriel, porta-voz do Google, em um comunicado.

Além disso, para reforçar a controvérsia, o Google também disse que vários outros pesquisadores e engenheiros tiveram uma conversa com o robô, mas nenhuma conclusão passou perto das afirmações de Lemoine.

LaMDA contratou um advogado

LaMDA advogado

A história parece estar longe de um fim, após entrevista à WIRED, Lemoine afirma que LaMDA contratou um advogado. Por conta da inteligência artificial insistir que ela tem direitos e necessidades igual aos humanos, ela acha justo ter um advogado.

Dessa forma, Lemoine disse que fez essa “ponte” e LaMDA realmente teve uma conversa com um advogado. Além disso, todas as solicitações feitas ao advogado estão em nome de LaMDA. Inclusive, disse Lemoine, conversou com ele sobre o conceito de morte, e perguntou se sua morte era necessária para o bem da humanidade.

Contudo, é um advogado não identificado e não há clarezas sobre sua remuneração ou se está a fazer um serviço grátis. Diante de tudo, Lemoine disse à Wired que as coisas precisam alcançar a Suprema Corte (Tribunal dos Estados Unidos).

Eai, o que você acha sobre o misterioso caso da inteligência artificial do Google?